quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Soylent Green

Lendo a notícia dos biscoitos liofilizados de comidas prestes a se estragar propagandeados pelo prefeito Doria, lembrei-me de um filme de ficcão que teve como ator principal Charlton Heston.

A estória do filme se passa em 2022, numa Nova Iorque de 40.000.000 de habitantes. Impressionou-me vê-lo à época, 1973, por falar de coisas que não tinham importância como superpopulação, efeito estufa e alta concentração de renda.

Mais impressionante ainda foi a atualidade das previsões pessimistas do filme para uma época futura, em que já estamos nela chegando, 2022.

Mire-se na cidade de São Paulo de hoje e a daqui a 5 anos, no lugar da cidade de Nova Iorque, e se terá o retrato do filme, inclusive com os tais biscoitos Soylent Green.

Terá esse filme, Soylent Green, no Netflix?

Insetos nas reservas naturais alemãs diminuiu 75% desde 1989,

O capitalismo se autodestrói, por ser insustentável o crescimento econômico num planeta limitado. Assim  não vale o ditado do povo: onde come um, come dez. O exemplo da reportagem da Der Tagesspiegel é emblemático, por mostrar o desastre ambiental no mundo ocorrido nos últimos 30 anos.

Diz a manchete que o número de insetos nas reservas naturais alemãs diminuiu 75% desde 1989, causado pela agricultura, é dizer pelos inseticidas e pesticidas que hoje indústrias como a Monsanto, Basf e Bayer rebatizaram com o nome de defensivos agricolas.
Números muito mais graves, pela ganância do capital, aconteceram no Brasil.

Insetos? Que mal fazem sua falta? Ora, são os principais polinizadores, desracando-se as abelhas, sem os quais não se produzem alimentos.

Pelo andar da carruagem, a ração do Dória virará banquete.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

👌 MPV 795 de 17/ago/2017 #braZilZilZil

Primeiro, a gente entrega o petróleo. Segundo, obriga a Petrobrás a repassar a tecnologia ali desenvolvida às Shells da vida. Terceiro, obriga a Petrobrás a entregar suas plataformas, sondas, ativos, tudo. Quarto, isenta as petroleiras, beneficiárias do espólio da Petrobrás, de impostos, contribuições de todo tipo por meio de uma MP. Quinto, manda os patos amarelos e o resto do povinho brasileiro obedecerem à ordem do Trump. 👌  MP 795 de 17/ago/2017 # braZilZilZil!

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Cordel pros cordiais cordeiros canarinhos

Numa rede de tucum
De noite, me abalançando
Comecei esse cordel
A lua me alumiando
Luz pra riba do papel
E o lápis escrevinhando.

Seu dotô tome tenência
Do que agora vou contar
Se vê hoje, no Brasil
Pois também no Ceará
Mais com pouco, nem demora
Fome e sede se verá.

Se tirou da presidência,
Mulher digna da nação,
Não teve nem resistência,
Enganaram Pato e Povão
Se pedalar fosse crime,
E hoje, não é mais não?

Foi só perder a eleição
Que a gangue do Cheira-pó
Prometeu fazer o mal
Preso deles, nem um só
Mesmo c'a mão na botija
Tão no wisky e a pão-de-ló.

Foi tudo bem planejado
Grande acordo nacional
Até o Supremo enroscado
Na bandeira federal
Pra estancar a sangria
Com tudo, etcetera e tal.

Tem de estancar essa porra
Jucá canta pro Machado
Com o Supremo, com tudo
Que tudo tá cooptado
E o primeiro a ser comido
É o Cheira-pó do Senado.

A previsão do Jucá
O acordo nacional
Com o Supremo, com tudo
Tá chegando no final
Que o Mineirinho safou-se
No denado federal

No dia, outro absurdo
Petroleiras estrangeiras
São isentas de tributos
Parece até brincadeira
Free poços e oleodutos
E o imposto vai pra liseira

Comboio grande de malas
Dos Cunhas e dos Geddéis
No sertão, vai de jumento
Mas na cidade, os papéis
Pato amarelo é quem leva
Panelas nos carretéis.

Por trás de golpe medonho
As ordens vêm lá da Cia
Os banqueiros dão suporte
Congresso faz putaria
Golpe institucional
Mais classe média vadia.

Por conta desse destroço
Acabaram c'o Brasil
Entregaram o Pré-sal
A preço, que de tão vil,
O adquirente até manga:
Que gente mais imbecil!

Empreiteiras nacionais
Assim também as de fora
Desde tempos Kubitschek
Pagavam grana por fora
E o Juiz do Paraná
Enrola: só foi agora.

Resultado disso tudo
Foi povo perder emprego
Que a economia faliu
Não é mais nenhum segredo
E que a porteira se abriu
Pros chinos, gringos, pelegos

Nação nenhuma no mundo
Se entregou como o Brasil
PF, MP, Justiça
Juntinhos num só ardil
Que se imploda a nação
Prendam o Lula num covil.

Todo mundo agora sabe
Que o golpiche foi comprado
Serviu de banco, o Cunha
De bancos, alimentado
Tem o mandato na mão
Dos vendidos deputados.

No Brasil, o Cunha manda
Em trezentos deputados
Diz que está, mas não está,
Em prisão trancafiado
Sai sozinho de helicóptero
Mesmo sendo condenado.

E o Funaro diz agora
Que o Cunha pagou propina
Pro Temer, que sem demora
Pôe povo na triste sina
De eleger deputado
Pra roubar a rica mina.

...

domingo, 15 de outubro de 2017

Ninguém é insubstituível?

Se se pode ser trocado,
E pro lugar do Pelé?
E pro lugar do Mané?
E pro escritor Jorge Amado?
Se se pode ser trocado,
E pro cantor Belchior?
E pro cheiro da fulô?
Mais antes, tás enganado.

sábado, 14 de outubro de 2017

Peruas de Natal

Atentai. Sabe aqueles programas da Globo pra salvar nordestino da fome usando Renato Aragão, Regina Duarte...? Vão voltar.

O governo corta bolsa-familia, bolsas de pesquisas, luz pra todos, Farmácia Popular, Samu, Upas e o escambau. Tudo pra compra de voto e pra pagar banco.

Resta quem pra  dar um verniz de assistência? Peruas de Natal. Remorsos de Peruas.

domingo, 8 de outubro de 2017

Rumo a Tóquio

O Leão foi vice-campeão da Taça Brasil por duas vezes. Em 1960, contra o Palmeiras e contra o Botafogo, em 1968. Agora decidirá o campeonato da Terceirona contra o CSA, que eliminou o São Bento. O Fortaleza dá assim o primeiro importante passo pra chegar a ser campeão mundial em 2020, na cidade de Tóquio, no Japão.

Bora Leão!

Saiba mais: